A dona Malu deixa de comer para cuidar dos seus animais resgatados. Vamos ajudá-la a ter o seu instituto?

[Gente, a meta inicial da campanha era para garantir 1 ano de aluguel, mas a Malu encontrou um sítio no valor de um pouco mais de R$200 mil que se adequa perfeitamente a ela a aos animais. Com o valor arrecadado em nossa vaquinha, conseguimos pagar algumas das parcelas do imóvel. Para continuar colaborando com a Malu, acesse @santuariogilmarinho ]

A dona Malu tem 58 anos e a vida toda lutou pela causa animal. Muito humilde, hoje, ela vive numa casa emprestada na zona rural de Tauá, interior do Ceará.

Mas a casa não possui banheiro e nem saneamento básico e por viver de doações, ela tem passado por muitas dificuldades, inclusive, lamenta a perda de vários animais (filhos como ela diz) por não ter condições de pagar consultas.

Para contribuir, clique acima em "Contribua" e faça a sua doação em boleto, cartão de crédito ou Paypal.

O amor da dona Malu pelos seus animais é muito grande. Ela deixa de comer para alimentá-los. Ela e o marido, seu Paulo, são agricultores e não possuem renda e nenhum auxílio. 

Hoje, ela abriga 58 gatos, 16 cachorros, 4 jumentos, além de galinhas e porcos. Mas como são muitos animais, constantemente ela é expulsa das casas que consegue moradia.

"Os proprietários não aceitam minha condição de vida, mas eles são meus filhos, e levo-os sempre comigo".

[Gente, a meta inicial da campanha era para garantir 1 ano de aluguel, mas a Malu encontrou um sítio no valor de um pouco mais de R$200 mil que se adequa perfeitamente a ela a aos animais. Vamos nessa?!]

A história da Malu chegou até nós pela empresária Louise Patrício. Ela se apaixonou pela agricultora após um vídeo dela com o seu jumento Gilmarinho, a quem ela chama carinhosamente de filho.

A Louise orçou casas próximas a Fortaleza, onde a idosa tem família, e encontrou um sítio completo para ela, o marido e os animais viverem bem no valor de um pouco mais de R$200 mil, porém precisrá de grandes reformas.

Instituto Gilmarinho

Infelizmente, há alguns meses, o Gilmarinho contraiu uma infecção. A dona Malu fez de tudo para salvar sua vida. Ela precisava de R$2 mil para o tratamento dele.

Mas como não conseguiu o valor a tempo, o jumentinho não resistiu. Malu sofre muito e sofre até hoje pela perda do seu amigo.

"Ela se sentiu culpada e muitas pessoas a culparam também", contou Louise.

Para tomar banho no rio e fazer suas necessidades, idosa caminha 3 km todos os dias

E tem mais, só para ela conseguir falar com a gente, ela também precisou caminhar tudo isso, já que onde ela vive é bem isolado e não tem internet, muito menos sinal.

Porém, em suas caminhadas, ela arrisca sua saúde, pois já sofreu dois infartos e 1 AVC.

Para contribuir, clique acima em "Contribua" e faça a sua doação em boleto, cartão de crédito ou Paypal.

O valor mínimo da doação na plataforma é R$25,00 por conta das taxas bancárias.

Se você quiser, pode combinar com os amigos e dividir o valor entre vocês, que tal?

A equipe da VOAA apura todas as vaquinhas publicadas na plataforma. Acompanhamos as histórias antes, durante e após finalizar as campanhas em nossas redes sociais.

Outras dúvidas? Nos mande WhatsApp clicando aqui.