Vaquinha para menino que estuda em barraca na lavoura construída pelo pai

[Gente, obrigado! Batemos a meta inicial de R$45 mil e dobramos por um motivo muito importante: os pais querem e vão investir outra parte da vaquinha na faculdade de direito do Alan. Então, o valor dessa segunda meta é para o futuro dele. Continuem contribuindo!]

Para que o filho Alan, de 11 anos, não perdesse as aulas nessa pandemia, o seu pai, o agricultor Odilésio, montou no meio da lavoura de soja uma barraca bem simples para o menino estudar.

Como o sinal de casa não funcionava, o local foi “escolhido” pelo próprio Alan, que saiu pelo terreno onde vive, na zona rural de Estrela Velha (RS), a procura de internet.

A barraquinha foi montada com galhos de árvore e uma lona.

No chão, o pai colocou uma espécie de colcha para proteger os pés do filho da terra molhada.

A barraca foi instalada próxima ao rio Jacuí, onde frio do inverno sopra mais gelado.

“Coloquei uma lona por fora para proteger o Alan do frio. A gente, como pai, ajuda como pode”.

A vaquinha é para a família construir uma casa melhor onde possa viver bem e, principalmente, para que o Alan tenha um espaço legal para estudar.

Para contribuir, clique acima em "Contribua" e faça a sua doação em boleto, cartão de crédito ou Paypal.

Mesa e cadeira foram emprestadas pela escola

A carteira e a cadeira foram emprestadas pela direção da escola pública em que o menino cursa o 6ª ano do ensino fundamental.

Até pouco tempo atrás, a família sequer tinha um telefone celular.

Sem condições de comprar um notebook, a solução da família foi comprar um celular usado

Inclusive, ele é de uso exclusivo para os estudos do pequeno Alan.

Menino sonha ser advogado

Alan contou que quer ser advogado e se diz muito orgulhoso dos pais que fazem de tudo pelos estudos dele.

De acordo com a diretora da EEEF Itaúba, Giovana Carvalho Dalcin, 46 anos, os problemas com a internet são recorrentes entre as turmas.

“Tem aluno que escala árvore, outro que sobe o morro, ou que pega wifi emprestado do vizinho. Na escola em si, pega, mas sai um pouco para o interior e já não tem”, disse.

Vaquinha será para a família construir uma casa para que Alan tenha onde estudar e viver melhor

Hoje, eles vivem numa casinha de madeira improvisada, com poucos recursos.

Com a vaquinha, eles pretendem construir um quarto de estudos completo para o filho sem que ele tenha que enfrentar o frio da barraquinha no meio da lavoura.

Para contribuir, clique acima em "Contribua" e faça a sua doação em boleto, cartão de crédito ou Paypal.

O valor mínimo da doação na plataforma é R$25,00 por conta das taxas bancárias e no Paypal é de R$40.

Se você quiser, pode combinar com os amigos e dividir o valor entre vocês, que tal?

A equipe da VOAA apura todas as vaquinhas publicadas na plataforma. Acompanhamos as histórias antes, durante e após finalizar as campanhas em nossas redes sociais.

Problemas com pagamentos? Envie e-mail para [email protected]

Fotos: Giovana Dalcin/Arquivo Pessoal

Parte I: famíia gravou um vídeo agradecendo por todo apoio que recebeu, clique aqui e assista.

Parte II: a construção da casa da família começou e já recebemos imagens, clique aqui e veja.