Vaquinha para ex-sem teto manter seu restaurante que alimenta moradores em situação de rua

Gabriel, 33 anos, tem uma história tão forte que até parece fora de toda a realidade.

Esse jovem chef e ex-morador de rua viveu por muitos anos na rua e refém das drogas em sua cidade natal, Rio de Janeiro (RJ).

E foi na arte da culinária que encontrou a força para recomeçar sua vida. O passado no Rio de Janeiro é o que o motiva a ajudar aos outros.

Hoje, vivendo em Saõ Paulo (SP) ele usa o seu dom na cozinha vegana para ajudar moradores de rua com o seu projeto social PF Fiel. Ele e sua namorada Marília juntos servem deliciosos pratos para as pessoas em situação de rua matarem a fome.

"Um dia preparei um jantar para ele e depois num mais parei", disse.

Porém, ele corre o risco de perder o seu restaurante que é sua renda e que é a fonte de alimentos desses moradores de rua que contam com o seu projeto para se alimentarem.

A vaquinha é para ele manter o restaurante e a projeto nessa pandemia. Todo valor será para pagar custos mensais de seu negócio e consequentemente, o projeto social.

[Clique aqui para contribuir com a vaquinha e faça a sua doação em boleto, cartão de crédito ou Paypal]

Mãe era traficante e deixou ele e dois irmãos após ser morta no RJ


A mãe desse batalhador chef era traficante em um morro do Rio de Janeiro. Ela foi morta por policiais na frente de Gabriel e dos outros três irmãos, inclusive um recém-nascido.

Gabriel era o mais velho, com apenas 7 anos de idade. Eles ficaram durante três dias com o corpo da mãe dentro da casa sem saber o que fazer.

Foram levados para casa de sua avó, mas esta não teve condições de criá-los, foram então encaminhados para um abrigo.

De lá, Gabriel foi morar com seu pai e sua madrasta que o maltratava muito, então veio mais uma tragédia, a madrasta ordenou que os traficantes matassem seu pai na sua frente.

“Ali começou minha jornada na rua! Na primeira noite, fui dormir num cantinho embaixo de uma ponte onde tinha muita gente, chegou um menino e eu fui estuprado. Ele disse que para eu estar naquele lugar, eu tinha que fazer aquilo”, contou.

Gabriel encontrou na gastronomia a força para deixar as drogas


Foi nas ruas que Gabriel conheceu seu grande amigo, um rapaz a quem ele deu o nome de Fiel. “Foi ele que me ensinou tudo, onde era melhor dormir, onde pedir comida, tudo”, disse.

Mas essa amizade também terminou de forma trágica. Os dois passaram a usar drogas. “Um dia o Fiel estava todo molhado de loló e um menino jogou um cigarro. Ele queimou todo na minha frente”.

Foram anos para que Gabriel conseguisse se livrar das drogas, até que ele conheceu uma baiana em Ilha Grande (RJ) que o ensinou a cozinhar, e encontrou na culinária a força para seguir.

Gabriel se mudou para São Paulo e com o valor que recebeu ao ser mandado embora do seu emprego, R$712, montou o Humus Gourmet por delivery, mas como suas vendas estavam baixas na plataforma, decidiu abrir um espaço físico.

Para isso, ele necessitou fazer alguns empréstimos com amigos que paga até hoje.

Um dia ele preparou um jantar para eles e, depois disso não parou mais


“Eu espalhei no bairro que se tivesse alguém que chegasse pedindo podia mandar para o meu restaurante que ele seria tratado bem“, disse.

Hoje, boa parte das refeições para moradores em situação de rua são financiadas por seus próprios clientes, que deixam como doação o prato pago para um desses  moradores.

Mas, durante essa pandemia que estamos vivendo, infelizmente Gabriel não está tendo movimento necessário para manter seu restaurante e continuar com seu projeto social projeto social PF Fiel.

Ele necessita trocar a cozinha de lugar também, já que hoje ele prepara as refeições em um ambiente improvisado onde deveria estar o bar do restaurante.

Todo valor arrecadado será para que Gabriel durante seu restaurante durante a pandemia e possa manter o seu projeto social.

[Clique aqui para contribuir com a vaquinha e faça a sua doação em boleto, cartão de crédito ou Paypal]

O valor mínimo da doação na plataforma é R$25,00 por conta das taxas bancárias e no Paypal é de R$40.

Se você quiser, pode combinar com os amigos e dividir o valor entre vocês, que tal?

A equipe da VOAA apura todas as vaquinhas publicadas na plataforma. Acompanhamos as histórias antes, durante e após finalizar as campanhas em nossas redes sociais.

Problemas com pagamentos? Envie e-mail para [email protected]