O pedreiro Diovani perdeu sua perna em um grave acidente e agora precisa de uma prótese pra levar sustento à família

Um grave acidente de carro fez o jovem Diovane Sampaio, 23 anos, perder sua perna direita.

Porém, mesmo com suas limitações e sem condições de ter uma prótese, o jovem pai de família continuou a trabalhar como pedreiro numa empresa na cidade em que mora, em Piraquara (PR).

Diovane é o responsável pelo sustento da casa onde vive com a esposa Vitória e a filha Lorena, de 1 ano e 4 meses.

Ele levanta às 5h, prepara o café da manhã e vai trabalhar.

A vaquinha é para a compra da prótese da perna direita.

Inclusive, o empresário e morador da cidade, Carlos Alberto, que conheceu a história do Diovane e o acompanhou até uma clínica da cidade para o orçamento da prótese, está acompanhando e auxiliando o jovem pedreiro.

“Já prometeram ajuda ao Diovane, mas ele nunca conseguiu ter a prótese”.

Para contribuir, clique acima em "Contribua" e faça a sua doação em boleto, cartão de crédito ou Paypal.

O acidente que tirou a perna do jovem

Diovane sempre trabalhou como pedreiro com o seu tio. Há 8 anos, a caminho do trabalho, ele capotou o veículo e foi arremessado para fora.

O acidente aconteceu no meio de uma estrada. Ao sair do veículo capotado, Diovane foi atropelado por uma carreta!

O jovem passou meses entre a vida e a morte e perdeu a perna direita.

Modelo da prótese que será comprada

A prótese será uma Otto Bock com pé em fibra de carbono e ideal para uma melhor mobilidade do Diovane.

Para contribuir, clique acima em "Contribua" e faça a sua doação em boleto, cartão de crédito ou Paypal.

O valor mínimo da doação na plataforma é R$25,00 por conta das taxas bancárias e no Paypal é de R$40.

Se você quiser, pode combinar com os amigos e dividir o valor entre vocês, que tal?

A equipe da VOAA apura todas as vaquinhas publicadas na plataforma. Acompanhamos as histórias antes, durante e após finalizar as campanhas em nossas redes sociais.

Outras dúvidas? Nos mande WhatsApp clicando aqui.

Problemas com pagamentos? Envie e-mail para [email protected]