Vaquinha para professora de escola pública, que vive há 5 meses em um aeroporto em Salvador


Oceya de Souza, 55 anos, é professora de português e vive uma situação surreal: dorme há 5 meses dentro de um aeroporto em Salvador. Ela foi parar nesse local em janeiro, quando não teve mais condições de pagar o aluguel 😔.

Ela, que teve Covid em maio e passou dias internada com graves problemas respiratórios, sofre de fibromialgia, síndrome que provoca fortes dores no corpo. Servidora pública desde 2000, se ausentou do trabalho devido a doença.

Mas, em 2017 teve a suspensão definitiva do seu salário por não ter feito o recadastramento obrigatório, segundo a Secretaria de Educação do Estado da Bahia. Enquanto aguarda o processo pela Defensoria Pública para retomarem o pagamento do seu salário, ela está sem renda, chegando nessa triste situação.

“Era para eu ter feito o meu recadastro de funcionária pública para não perder meu salário. Mas na época, a diretora da escola não me forneceu esse relatório afirmando que eu já fazia parte do quadro de funcionários”, explicou.

Oceya também precisa resolver o processo da aposentadoria que foi negada pela SEC, que segundo ela, não foi aprovada porque houve confusão no preenchimento da documentação. Mas enquanto essas questões não são resolvidas, ela que é solteira e não tem filhos, e contava com a ajuda do pai, que morreu no ano passado de Covid, tem sobrevivido com a ajuda de colegas, ex-alunos e professores que lhe doam alimento e roupa. 

Com a repercussão da sua história, a professora conseguiu um pequeno valor para pagar um quarto e se manter por poucos meses, correndo o risco de voltar para o aeroporto.

Para que ela possa alugar uma casa por pelo menos dois anos e se manter, até que a questão do salário e da aposentadoria sejam resolvidas, lançamos a sua vaquinha. Ela também precisa de acompanhamento médico e remédios para a fibromialgia.

Fotos: Rafael Martins/UOL
O  valor mínimo da doação na plataforma é de R$25,00 por conta das taxas bancárias. Se você quiser, pode combinar com os amigos e dividir o valor entre vocês, que tal?
 
Sobre a nossa taxa: a Voaa consegue se manter com a comissão de 13% cobrada pelas campanhas na plataforma. Com ela, conseguimos remunerar os serviços de pagamento e anti-fraude, T.I, ferramentas e equipe que une suas forças para que as metas sejam batidas e os sonhos realizados. Todos os beneficiários participam da Voaa cientes dessa taxa. Saiba mais clicando aqui.

A equipe da VOAA apura todas as vaquinhas publicadas na plataforma. Acompanhamos as histórias antes, durante e após finalizar as campanhas em nossas redes sociais. Acesse todos os desfechos também pelas matérias no site do Razões clicando aqui.

Problemas com pagamentos? Envie e-mail para [email protected] ou clique no balãozinho ao lado no nosso chat.