Vaquinha para Pedrinho, que sofre de doença rara e sem cura, ter um tratamento completo

[Gente, ultrapassamos a meta! Conversamos com a mãe agora (14/08), a Ana Cristina, emocionada ela relatou que uma parte desse valor a mais arrecadado será para investirem numa casa própria, já que hoje moram com a sogra. Então, publicaremos futuramente o uso do dinheiro com o tratamento do Pedrinho, como também o uso dele na compra da casa. Continuem contribuindo e acompanhando essa história em nosso site e redes sociais!]

Pedrinho tem 16 anos e é portador de uma doença rara, genética, sem cura e não contagiosa chamada Epidermólise Bolhosa.

Essa doença provoca na pele e nos órgãos do pequeno guerreiro lesões extensas e dolorosas, bem semelhantes a queimaduras.

Essas lesões doem muito, e as feridas não cicatrizam, causando muitas vezes no Pedrinho febre.

A vaquinha é para ajudar a família nas despesas com o Pedrinho que são muitas, já que ele usa diariamente pomadas de alto custo, curativos, medicamentos e inclusive soro, com o que ele consegue tomar banho, além de fraldas descartáveis.

Para contribuir, clique acima em "Contribua" e faça a sua doação em boleto, cartão de crédito ou Paypal.

Confira a lista de itens que o Pedrinho usa diariamente:

CUREFINI: que somente vende nos EUA e é muito cara

NISTATINA: remédio que trata das lesões orais

CUBITAN: suplemento alimentar que nutre e também trata das lesões do esôfago

CURATIVOS como atadura comum, atadura rayon, gaze, soro fisiológico, esparadrapo impermeável e esparadrapo comum

Fraldas descartáveis: Pompom, Huggies e Turma da Mônica tamanho XG ou XXG, pois são as marcas menos agressivas na pele do Pedrinho.

“Por dia usamos litros de soro para o banho, pois é a única maneira de não arder tanto a pele dele”, explicou a mãe, Ana Cristina.

Rotina de cuidados que demanda horas

Ana explicou que troca os curativos do filho umas três vezes por dia, e cada troca demora cerca de 3 horas, entre pomadas, faixas e gaze.

A família que morava em Embu das Artes em São Paulo, hoje vive em Rondonópolis (MT) por conta do emprego do pai do Pedrinho, seu Ronaldo, que trabalha como fiscal de um mercado.

Pedrinho só consegue tomar banho com soro fisiológico, além disso, ele não anda, pois os pés atrofiaram.

 

Sua a alimentação é especial, pois o efeito de engolir sólidos é como se estivesse comendo caco de vidro, devido às bolhas internas.

Para contribuir, clique acima em "Contribua" e faça a sua doação em boleto, cartão de crédito ou Paypal.

O valor mínimo da doação na plataforma é R$25,00 por conta das taxas bancárias e no Paypal é de R$40.

Se você quiser, pode combinar com os amigos e dividir o valor entre vocês, que tal?

A equipe da VOAA apura todas as vaquinhas publicadas na plataforma. Acompanhamos as histórias antes, durante e após finalizar as campanhas em nossas redes sociais.

Outras dúvidas? Nos mande WhatsApp clicando aqui.

Problemas com pagamentos? Envie e-mail para [email protected]

Parte I: Pedrinho fez um vídeo lindo quando batemos a sua primeira meta, clique aqui e assista.

Parte II: ele gravou um vídeo contando suas Razões para Acreditar. Emocione-se clicando aqui. 

Parte III: Pedrinho fez um vídeo especial para agradecer por todas contribuições e para explicar como usará o valor arrecadado, clique aqui