Vaquinha para microempresário que empresta cadeiras para pessoas na fila da Caixa e está sem renda há dois meses

[Gentee, sabemos que a Prefeitura de Salvador alugou as cadeiras por um valor simbólico. A vaquinha é para ajudá-lo a manter suas despesas, já que está há dois meses sem renda. OK?]

O microempresário Wellington Santos tem um negócio pequeno que aluga cadeiras e mesas para eventos em Salvador (BA).

Já que não tem evento acontecendo na cidade por causa da pandemia, Wellington, 40 anos, resolveu emprestar suas cadeiras para as pessoas que chegam na Caixa Econômica Federal de Periperi buscando auxílio emergencial, e ficavam horas na fila de pé.

A boa ação do Wellington chegou pra gente pela repórter e apresentadora Driele Veiga

Mas a situação dele está difícil como de milhares de trabalhadores. Sem renda e sem eventos há dois meses, ele não sabe mais o que fazer.

Para ajudá-lo nesse período, lançamos sua vaquinha na VOAA.

Clique acima, em "Contribua" e faça a sua doação (em boleto ou cartão de crédito).

Microempresário empresta cadeiras para pessoas na fila da Caixa 

Ele até que poderia cobrar um valor, nem que fosse um valor simbólico, mas Wellington faz isso de coração. Até porque entende que essas pessoas estão com as contas apertadas – não tem dinheiro sobrando. 😔

“Muitas pessoas, até parente meu, ficavam horas e horas na fila. eu vi que poderia ajudar de alguma forma. Como eu tenho cadeira e não estava alugando, resolvi emprestar”, explica.

Wellington conta que as pessoas ficam surpresas quando ele diz que as cadeiras são de graça.

“Eu digo ‘é de graça’. Existem pessoas que se aproveitam desse momento pra lucrar, e eu fiz voluntariamente”, destaca, reforçando que o momento pede solidariedade.

O microempresário levanta da cama junto com o sol para fazer a boa ação. E só volta para casa no final da tarde.

“Eu chego 5h da manhã e saio de tarde, 16h, 17h”

Wellington fica todo esse tempo na fila. Ele precisa ficar de olho nas cadeiras. Infelizmente, teve um episódio que deixou Wellington bastante triste. Dezoito cadeiras desapareceram.

Porém, ele não pensa em parar a boa ação, “eu sou uma pessoa assim, acontece as coisas, eu sou persistente, eu não desisto”. 👏

Vamos ajudá-lo a passar bem esse período de pandemia?

Clique acima, em "Contribua" e faça a sua doação (em boleto ou cartão de crédito).

A equipe da VOAA apura todas as vaquinhas publicadas na plataforma. Acompanhamos as histórias antes, durante e após finalizar as campanhas em nossas redes sociais.

Outras dúvidas? Nos mande WhatsApp clicando aqui.