Vaquinha para menino que usa wi-fi de açougue para estudar

[Gente, segue abaixo atualização da vaquinha:]

Para vocês entenderem. A meta inicial de R$13 mil era para atender emergencialmente as necessidades dele como estudante que eram um notebook, internet e estudos.

Todo valor a mais seria direcionado para a o sustento da casa e até mesmo para os cuidados dele. O Willian precisa fazer tratamento com dentista e oftalmologista.

Com a repercussão e os presentes abaixo, a família viu que poderia então construir um quarto para o Willian estudar, já que ele divide o mesmo com suas primas. Então, esse valor que conseguimos será para essa construção, seu futuro, cuidados e sim para o sustento da família.

Willian ganhou apoio de empresas e seguidores do Razões também. Olha só:

- Notebook, roteador e uma cadeira ergonômica da Multilaser ( @multilaser_br )

- Bolsa de estudos do cursinho Projeto Aprovação – Enem (@pa_enem da bolsa )

- Ipad de seguidores (bastante gente entrou em contato)

- Internet de uma empresa da cidade. UFA!

[Confira sua história completa:]

Para estudar durante a pandemia, o jovem Willian Vieira de 13 anos vendeu latinhas para comprar um celular e conseguiu acessar a internet numa praça em Hidrolândia, Goiás.

De família humilde, o estudante do oitavo ano do ensino fundamental passa seus dias sentado no banco da praça e usa o wi-fi de um açougue que fica em frente.

 A senha foi disponibilizada pelo dono do estabelecimento que ficou sensibilizado com a sua força de vontade em estudar.

Conseguimos encontrar o Willian com a ajuda da sua professora Rosana Lima.

Ela contou que uma empresa já presenteou o menino com internet de graça, mas que ele não tem um computador para os estudos.

A vaquinha é para ele comprar um computador e investir nos seus estudos. Todo valor excedente será importante para o sustento da família.

Para contribuir, clique acima em "Contribua" e faça a sua doação em boleto ou cartão de crédito e Paypal.

Willian deseja estudar numa escola particular e ser um engenheiro, físico ou até mesmo um jogador de futebol.

Willian mora com a avó numa humilde casa

Os pais do menino são separados, ele mora com a avó dona Hilda, de 67 anos, que cuida de mais três netos e uma filha dela.

A família vive apenas da aposentadoria da dona Hilda e não tem condições de pagar internet e comprar um computador para ele.

A equipe da VOAA apura todas as vaquinhas publicadas na plataforma. Acompanhamos as histórias antes, durante e após finalizar as campanhas em nossas redes sociais.

Outras dúvidas? Nos mande WhatsApp clicando aqui.

Parte I: conversamos com o Willian sobre toda a repercussão de sua história. Veja o vídeo clicando aqui.

Parte II: no final da vaquinha, ele agradeceu pelo apoio e explicou detalhes de como usará o valor arrecadado. Veja o post clicando aqui.