Ajuda para mãe solo criar filho com deficiência

[Pessoal, reabrimos a vaquinha para ajudar a Edilma a terminar a casinha, ela conseguiu aumentar o banheiro que ficou lindo, confiram abaixo. Falta forrar os quartos, bora ajudar?!]

Aos 16 anos, ainda na maternidade do hospital segurando o seu filho Matheus, que nasceu com paralisia cerebral, Edilma Canario dos Santos, 38 anos, ouviu do ex-namorado que “não seria pai de aleijado”.

Abandonada com uma criança especial, há 21 anos Edilma tem enfrentado sozinha o dia a dia de cuidados e desafios de criar o filho.

Matheus é totalmente dependente dela e por conta disso, Edilma nunca conseguiu trabalhar. Ela tem mais uma filha de 18 anos, fruto de um outro relacionamento, que inclusive, está procurando emprego para ajudar a mãe com as contas de casa.

Edilma se sustenta com a ajuda de pessoas próximas a família, um benefício do Governo, por conta da deficiência do filho e uma pensão. Seu sonho é reformar a sua casinha, herança de sua mãe, onde mora com os filhos em Natal (RN).

Para ajudá-la, lançamos a sua vaquinha na VOAA. 

Para conseguir dar banho no filho, ela precisa tomar banho com ele, já que não cabe os dois no banheiro.

“O banho é bem complicado. O quarto dele e o banheiro são pequenos, sempre esbarro com ele, até já caímos”, contou.

 

[Mesmo diante das dificuldades, mãe transborda amor ao publicar em suas redes sociais experiências com o filho]

Diariamente a Edilma compartilha em suas redes sociais a experiência de ser mãe de uma pessoa com deficiência.

Mas é tão contagiante ver a alegria e amor com que ela encara os desafios, que não podíamos deixar de conhecer melhor a sua história.

O amor dela vai além das redes sociais, ela relatou que a conexão entre eles é inexplicável.

“Minha relação com ele é maravilhosa, ele conversa comigo com os olhos e é muito carinhoso. Sou pai e mãe dele”.

Ela contou também que ele ADORA uma farra! Hahahaha. Gosta de dançar com ela e AMA um banho bem gostoso.

“Ele gosta de ficar cheiroso”, diz rindo.

[Gastos mensais com o filho e a casa que chove centro]

Os gastos mensais com filho envolvem medicamentos e fraldas, além de uma alimentação bem balanceada.

“O SUS não oferece nenhum dos medicamentos que eu uso. Como ele não tem coordenação motora, tenho que fazer tudo por ele”.

Seu sonho é reformar a casa, que quando chove, molha tudo por dentro.

“Esses dias choveu muito. Acordei as 2h e ele já estava todo molhado”, contou.

Clique em CONTRIBUA e ajude essa mamãe!

Outras dúvidas? Nos mande WhatsApp clicando aqui.

Olha como ficou o banheiro! Bem maior para essa mãezona conseguir dar banho no filhote:

Falta só forrar o quarto do filho e o restante da casinha deles, vamos ajudar?