logo voaa
voltar

Filtrar vaquinha por

Categorias

Filtrar

Vaquinha para Gugu que perdeu um ano da sua vida, preso injustamente por um roubo que não cometeu

História

R$ 28.306,79
40%
R$ 70.000,00 META
30DIAS RESTANTES

Ângelo Gustavo Nobre, produtor cultural conhecido como Gugu, foi mais uma vítima de erros do sistema judicial brasileiro e principalmente do racismo. Ele perdeu um ano de sua vida preso injustamente por um roubo que não cometeu após usarem apenas uma foto como prova.

Hoje, aos 29 anos de idade, desempregado, morando de aluguel com a mãe Elcy, 54 anos e irmã de 11 anos, que pararam suas vidas para provar a sua inocência, ele precisa de ajuda para se reconstruir após conquistar a liberdade. A vaquinha é para ajudá-lo a se reerguer até que consiga uma nova chance no mercado de trabalho. Com o valor, ele poderá manter e sustentar a família por pelo menos dois anos.

A prisão lhe tirou tudo e trouxe à família muitas dificuldades e dias de terror. Nem celular ele tem para trabalhar, conseguiu um emprestado de um amigo para conseguir falar com as pessoas que o procuravam. Ele também tem uma filha de 7 anos, que antes dele ser preso, passava os dias com ele em guarda compartilhada. Durante o período em que ficou preso, a filha se mudou para a França com a mãe. A despedida foi feita por uma chamada de vídeo e seu sonho é revê-la e abraçá-la bem forte!

Gugu foi detido em 02 de setembro de 2020, após ser identificado somente com base em uma foto no Facebook pela vítima de um roubo de carro a mão armada ocorrido em 2014 no Catete, bairro da zona sul carioca, por seis pessoas. 

Mas no momento do crime, ele estava na missa de falecimento de um amigo e também se via em pós-operatório depois de passar por uma cirurgia no Hospital da Lagoa, na zona sul, dois meses antes do crime. Ele havia sido diagnosticado com pneumotórax espontânea, enfermidade que atinge os pulmões e essa já era a sua quarta cirurgia por conta da doença.

Vamos ajudá-lo a se reestruturar após toda essa injustiça que fez a sua vida e de seus familiares parar?!

# Graves erros na investigação

Parentes e advogados apontam uma série de erros na investigação. A única prova utilizada contra Gugu foi a foto que, no final, nem foi anexada no processo. 

O mais grave é que ele nunca foi ouvido durante as investigações, mesmo não havendo em sua ficha antecedentes criminais e as testemunhas confirmando que no dia do crime, ele mal conseguia andar por conta da cirurgia. Inclusive, no reconhecimento pela vítima, só havia ele na sala!

A vítima do assalto afirmou à polícia que encontrou o perfil do rapaz em interações com um homem identificado como João, cujo documento de identidade foi encontrado no âmbito da investigação. Esse João, segundo Gugu, ficou preso por quatro meses e hoje está foragido. 

A pessoa disse que, mesmo que não tenha conseguido enxergar bem o rosto do suspeito, garantia que era ele.

Segundo levantamento da Defensoria Publica do rio, 83% dos presos injustamente por reconhecimento fotográfico no Brasil são jovens, pobres e negros.

"A vítima não reconheceu o meu filho. Ele escolheu o meu filho pela cor da pele", desabafou a mãe.

Perguntado se pretende processar o Estado pela condenação indevida, ele diz que isso não faz parte de seus planos agora.

# Personalidades se reuniram para pedir a liberdade de Gugu

Influenciadores e famosos se juntaram para pedir sua absolvição como Caetano Veloso, Jonathan Azevedo, Marcello Melo Jr, Rafael Zulu, Babu Santana, Jonathan Haagensen, Jeniffer Nascimento e Raphael Logan; os cantores Preta Gil, Djonga, L7nnon, Thiaguinho e a filósofa e escritora Djamila Ribeiro participaram do movimento. Site Mundo Negro e Mídia Ninja também.

Acompanhe o Gugu pelos @liberdadeprogugu e @gustavonobrenobre

#ACEITAMOS PIX E SEM Doação MÍNIMA! É só copiar o código na finalização da doação e colar na área "PIX COPIA E COLA" do seu banco para colaborar com essa história.

Para pagamentos em boleto, cartão de crédito e Paypal, o  valor mínimo da doação na plataforma é de R $ 25,00. Se você quiser, pode combinar com os amigos e dividir o valor entre vocês, que tal?  

Sobre a nossa taxa: a Voaa consegue se manter com uma comissão de 13% cobrada pelas campanhas na plataforma.  Com ela, conseguimos remunerar os serviços de pagamento e anti-fraude, TI, ferramentas e equipe que une suas opções para que as metas sejam batidas e os sonhos realizados.  Todos os beneficiários participam da Voaa cientes dessa taxa.  Saiba mais  clicando aqui. 

A equipe da VOAA apura todas as vaquinhas publicadas na plataforma.  Acompanhamos as histórias antes, durante e após finalizar as campanhas em nossas redes sociais.  Acesse todos os desfechos também pelas matérias no site do Razões  clicando aqui. 

Problemas com pagamentos?  Envie e-mail para suporte@voaa.me ou clique no balãozinho ao lado no nosso chat.


Contato

Rua Antônio das chagas, 81 - São Paulo-SP
CEP 04714-000 - CNPJ 36.687.442/0001-03