logo voaa
voltar

Filtrar vaquinha por

Categorias

Filtrar

Vaquinha para criança que pediu pá sorrindo, para tirar barro de sua casa devastada pela enchente

História

R$ 101.481,49
88%
R$ 115.000,00 META
30DIAS RESTANTES

O vídeo do Gabriel, de apenas 7 anos, pedindo uma pá para tirar o barro de sua casa alagada pela enchente e ainda sorrindo, desestabilizou toda nossa equipe. A inocência das crianças sempre nos surpreende. Ele mora em Santa Luzia (MG), cidade que foi fortemente atingida por chuvas no dia 08/01. A família, pai, madrasta e irmão, moram há apenas 500 metros do rio que transbordou e inundou toda sua casa, a água subiu um nível de mais de 2 metros de altura. Tiveram tempo de tirar apenas os documentos, perderam tudo: móveis, eletros, roupas, mantimentos, colchões, fogão 💔.

“A prioridade maior é minha família, bens materiais conquistamos depois. Minha família conseguiu salvar” - desabafou o pai, Claudelino.

Nos primeiros 3 dias, eles ficaram abrigados na casa de amigos, quando voltaram para sua casa tiveram que dormir em pallets de madeira, estão até hoje limpando todo o barro que ficou. Mesmo diante de toda essa tragédia, o pequeno Gabriel não tira o sorriso do rosto e está ali, ao lado de sua família, ajudando a tirar todo o barro. 

Com a vaquinha, o pai quer reforçar a casa abalada pela enchente e construir mais dois cômodos em cima, para que, caso um dia aconteça isso novamente, eles tenham onde se abrigar. Além de comprar os móveis e eletros que perderam! Vamos juntos?

Sobre a família de Gabriel

A mãe biológica de Gabriel faleceu há dois anos, ela estava grávida de 9 meses de uma menina, teve eclâmpsia e devido a isso, um infarto, levando a morte dela e da bebê também 😭. 

“Ainda me dói muito falar sobre isso, era nossa menininha que estava chegando, o menino sempre foi muito ligado a mim e ele que sempre me deu forças. Eu tenho que enfrentar a vida e cuidar dos meus filhos" -  contou o pai, chorando.

Quando a mãe faleceu, a família dela pediu para que o pai e filhos saíssem da casa, porém um tio materno de Gabriel, comovido com a situação, cedeu uma outra casa à família, que é onde moram hoje.

Sr. Claudelino, pai de Gabriel, é autônomo e trabalha com produção de molduras de gesso, ganhando de R$ 600 à R$ 1000 reais, dependendo do mês. A madrasta, Irene, é formada em técnica de enfermagem, mas está desempregada.
A história chegou até nós através do Romeirik, que já conseguiu doações de alguns colchões e cestas básicas para a família.

Clique em “contribuir” para juntos, mudarmos mais essa história. ❤️


#ACEITAMOS PIX E SEM Doação MÍNIMA! É só copiar o código na finalização da doação e colar na área "PIX COPIA E COLA" do seu banco para colaborar com essa história

Para pagamentos em boleto, cartão de crédito e Paypal,  o valor mínimo da doação na plataforma é de R $ 25,00. Se você quiser, pode combinar com os amigos e dividir o valor entre vocês, que tal?    

Sobre a nossa taxa: a Voaa consegue se manter com uma comissão de 13% cobrada pelas campanhas na plataforma. Com ela, conseguimos remunerar os serviços de pagamento e anti-fraude, TI, ferramentas e equipe que une suas opções para que as metas sejam batidas e os sonhos realizados. Todos os beneficiários participam da Voaa cientes dessa taxa. Saiba mais  clicando aqui.            

A equipe da VOAA apura todas as vaquinhas publicadas na plataforma. Acompanhamos as histórias antes, durante e após finalizar as campanhas em nossas redes sociais. Acesse todos os desfechos também pelas matérias no site do Razões  clicando aqui.         

Problemas com pagamentos? Envie e-mail para suporte@voaa.me ou clique no balãozinho ao lado no nosso chat.      



Contato

Rua Antônio das chagas, 81 - São Paulo-SP
CEP 04714-000 - CNPJ 36.687.442/0001-03