David, de 12 anos sustenta a casa vendendo picolés na praia e precisa da nossa ajuda para o sustento de sua família

[Pessoal, muito obrigado por terem ajudado o David, todo valor será para a família comprar uma casa e sair da comunidade, além do sustento da família e tratamento da sua irmãzinha, que possui paralisia cerebral. Conheçam também a história do pequeno Davi que precisa fazer um tratamento fora do país para voltar a enxergar, clique aqui]

Esse homenzinho de 12 anos é o David dos Santos, do Rio de Janeiro (RJ). Mesmo tão pequeno, ele carrega nos ombros a responsabilidade de sustentar a casa para ajudar sua mãe, a dona de casa Dulce dos Santos e suas irmãzinhas de 13 e uma de 6 anos que tem paralisia cerebral.

Todos os dias, ele vai à praia de Copacabana para vender seus picolés. Sob sol forte e carregando um isopor pesado nos ombros, ele percorre a praia toda. 

Ele e a sua família precisam muito da nossa ajuda. Eles moram em uma casa super simples numa comunidade do Rio, que não tem fogão (a mãe compra marmita na comunidade e divide entre eles) e apenas uma cama de solteiro onde dorme todos juntos. Como a irmã mais nova precisa de cuidados diários, sua mãe não consegue trabalhar, restando ao David o trabalho com a venda dos picolés.

Eles recebem apenas um pequeno benefício da irmãzinha de David, que precisa de fraldas e medicamentos, aumentando os gastos da família.

A vaquinha é para tirarmos esse peso dos ombros do David e ajudá-lo com o sustento, além da compra de uma cadeira de rodas para sua irmã, fogão, cama e muito mais para eles terem mais qualidade de vida!


A história chegou até nós através da Paula, ela conheceu o David em Copacabana, enquanto estava de férias com sua família. Ela tem um filhinho, o Gael de apenas 5 anos, que logo fez uma linda amizade com David. 

Paula nos contou que levou as crianças para passear, e que David ficou muito, muito emocionado, pois foi a primeira vez que ele comeu em um Mac Donald's. Ela também o presenteou com um celular (ele passou o ano juntando dinheiro, mas só conseguiu R$ 200).

Em um dos dias em que estava na praia, David deixou sua caixa com os picolés, valor que já tinha ganho e seu cartão de transporte, próximo à uma barraca para ir brincar com Gael no mar. Quando voltaram, tudo havia sido roubado! Foi a Paula e vendedores das barracas próximas que o ajudaram a voltar para casa.

Vamos ajudar essa família, eles necessitam muito de ajuda!

 
O valor mínimo da doação na plataforma é de R$25,00 por conta das taxas bancárias. Se você quiser, pode combinar com os amigos e dividir o valor entre vocês, que tal?
 
Sobre a nossa taxa: a Voaa consegue se manter com a comissão de 13% cobrada pelas campanhas na plataforma. Com ela, conseguimos remunerar os serviços de pagamento e anti-fraude, T.I, ferramentas e equipe que une suas forças para que as metas sejam batidas e os sonhos realizados. Todos os beneficiários participam da Voaa cientes dessa taxa. Saiba mais clicando aqui.

A equipe da VOAA apura todas as vaquinhas publicadas na plataforma. Acompanhamos as histórias antes, durante e após finalizar as campanhas em nossas redes sociais

Problemas com pagamentos? Envie e-mail para [email protected] ou clique no balãozinho ao lado no nosso chat.