Campanha para criança que comeu marmita envenenada e segue hospitalizada, conseguir ter tratamento em casa

[Gente, batemos a meta! Muito, muito obrigado! Se você quer continuar contribuindo com uma criança que também necessita muito de ajuda, temos a história do pequeno Flávinho, que com apenas 8 anos enfrenta um câncer raro no seu joelho e pulmão. Clique aqui e contribua!]


Fabinho tem 11 anos e era uma criança extremamente ativa e feliz! Brincava, pulava e vivia bem com o seu pai Flávio, que cria o filho sozinho.

Mas, desde julho deste ano, esse pequeno guerreiro vive em um hospital, após ter ingerido uma marmita envenenada em Itapevi (SP). Hoje, Fabinho não anda, não fala e depende de sonda para se alimentar. 

A marmita foi levada para o menino através de um amigo da família, morador de rua, que recebeu o alimento de voluntários e faleceu depois de comê-la! A polícia ainda investiga se as marmitas foram envenenadas após a entrega.



A boa notícia é que o Fabinho já pode ir pra casa receber os cuidados lá. Mas, o imóvel é bem simples e precisa passar por uma boa reforma e adaptação para recebê-lo.

Flávio que deixou o emprego de vendedor de churros para cuidar do filho não tem condições de arcar com esse custo e sonha levar o Fabinho para casa.

[Vamos dar essa força para que esse pequeno guerreiro possa sair do hospital e ter uma qualidade de vida melhor? Clique aqui e contribua]

O valor mínimo da doação na plataforma é de R$25,00 por conta das taxas bancárias.

Se você quiser, pode combinar com os amigos e dividir o valor entre vocês, que tal?

A equipe da VOAA apura todas as vaquinhas publicadas na plataforma. Acompanhamos as histórias antes, durante e após finalizar as campanhas em nossas redes sociais.

Problemas com pagamentos? Envie e-mail para [email protected]