Compre doces da Cida que está sem encomendas devido ao coronavírus

“Todos meus clientes cancelaram pedidos e aqui em casa só o meu filho ainda trabalha”.

Esse foi o desabafo da confeiteira Cida Guilherme, 50 anos, de São Paulo, que desde que entramos na crise do coronavírus, está sem encomendas de bolos e salgados, sua única renda.

A confeiteira mora com o marido, que está desempregado, e dois filhos, sendo que apenas um deles está trabalhando.

“Tenho um sério problema de saúde e não posso trabalhar, minha renda é através de bolos e salgados”.

Para ajudá-la neste período de crise que está prejudicando em massa os trabalhadores informais, lançamos na VOAA o “Mercado Solidário”.

Nele, você compra um serviço ou produto deste trabalhador mesmo sabendo que não receberá essa compra.

E está tudo bem em não receber essa compra, já que o “Mercado Solidário” é uma forma de apoiar esse trabalhador autônomo durante essa quarentena.

Para ajudar a Cida, basta você “comprar” acima um de seus produtos de forma simbólica, para que no final do dia, ela tenha a garantia de que suas contas serão pagas, mesmo perante o isolamento social.

A Cida já passou pela VOAA quando anunciou que seu projeto social Confeiteiros Mirins com as crianças do bairro tinha parado por falta de verba.

Graças ao apoio de milhares de pessoas, ela conseguiu retomar o projeto, mas que agora, também está pausado por conta da quarentena.

“As crianças estão em casa e estou aproveitando esse tempo para criar novas receitas”.

Vamos dar essa força a Cida?! Para quem quiser contribuir diretamente com ela, entre em contato pelo 11 95863-9981.

Lembre-se, que para apoiar a Cida basta você “comprar” acima um de seus produtos de forma simbólica no “Mercado Solidário”.

O pagamento pode ser feito por meio de boleto bancário ou cartão de crédito.

Outras dúvidas? Nos mande WhatsApp clicando aqui.