Campanha para marido que há 12 anos cuida da esposa em estado vegetativo

Há 12 anos, o paraibano de Alagoa Grande, Adílio Bezerra, 54, se dedica em cuidar da esposa que ele chama carinhosamente de "linda Gláucia" e cumprir o juramento feito nos votos de casamento.

Em 2007, Gláucia do Nascimento Bezerra, que trabalhava como professora, sofreu um AVC e ficou em estado vegetativo persistente.

Nós levávamos uma vida normal, até que tudo mudou na madrugada do dia 18 de setembro de 2007. A Gláucia acordou como de costume para ir ao banheiro. Ela levantou passando mal, pálida e com dificuldade de respirar. Ela desmaiou e nós fomos para o hospital”, contou seu Adílio.

No dia 21 de dezembro de 2012, ela recebeu alta e eles foram para casa. Como a família não tem homecare, seu Adílio montou uma estrutura simples e hoje, cuida sozinho da esposa.

Para ajudá-lo nos cuidados com a esposa, como medicamentos, fraldas, dieta, itens de higiene pessoal e acompanhamento médico, e até mesmo, uma profissional de saúde para ajudá-lo nos cuidados, lançamos a sua vaquinha na VOAA.

Atualmente, seu Adílio está há 5 meses afastado da profissão de agente sócio orientador em casas que abrigam adolescentes em situação de risco. A licença foi concedida por conta da sua situação com a esposa.

“A minha maior preocupação é quem vai cuidar da Gláucia quando eu voltar da licença. Hoje meus filhos casaram e tem a vida deles. A situação está bem complicada”.

 “Não desisto porque o amor não deixa”

O estado de saúde da Gláucia é estável, ela segue em estado vegetativo persistente. A cada seis meses, ela recebe assistência médica por meio do Programa Saúde da Família.

Ao longo do dia, procuro interagir ao máximo com ela. Leio a Bíblia, toco e canto louvores cristãos. Me declaro, digo que a amo, beijo e abraço. Tudo o que faço por ela é espontâneo e de coração, não espero receber nada em troca. Sei que nosso romance já inspirou muita gente”.

Segundo os médicos, não há chance de reversão do quadro dela. "Eu respeito a medicina, mas se fosse pelo prognóstico, nem viva ela estaria. Ela é um milagre de Deus".

“São 12 anos e quatro meses cuidando da linda Gláucia. Quando nos casamos, fizemos os votos de viver um para o outro, de ser uma só carne como está na Bíblia. Tenho certeza que se fosse o contrário ela faria o mesmo por mim”.

Vamos dar esse suporte para o seu Adílio? Clique em CONTRIBUA e faça a sua contribuição!

Outras dúvidas? Nos mande WhatsApp clicando aqui.

O seu Adílio está proporcionando a esposa uma qualidade de vida melhor. Comprou alimentação, medicamentos, aparelhos e até colchão próprio. Clique aqui para conferir o post final dessa história.